• Olé Comunicação

Atualizado: 25 de Ago de 2020

Após a pandemia, a exclusividade pode dar início às tendências no setor do Turismo

Previsões e análises procuram abrir caminho diante do destino de alguns segmentos do Turismo, como a hotelaria e as viagens de luxo, por exemplo. Para isso, a Exclusive FRT busca acompanhar o movimento do mercado e refletir sobre o posicionamento da marca, seja no Brasil ou no mundo, para lançar um olhar mais adiante da pandemia e além da crise.


A saúde como fator importante

Os novos clientes estarão mais preocupados com a oferta do bem-estar e da saúde, onde as empresas devem aprimorar-se na promoção desses recursos. Vale ressaltar que os destinos, juntamente com as políticas públicas de cada lugar, podem exigir também tanto os certificados de vacinação quanto os chamados vistos.


A nova era do digital

O universo digital teve uma expansão nos meios de relacionamento, a partir de lives e reuniões virtuais, gerando um maior engajamento do público nas redes sociais. Mas atenção, não perder as oportunidades de um contato mais real ainda são essenciais para reafirmar o compromisso com o mercado.


Definição de valores

A crise aumentou a atenção no que diz respeito aos atos de solidariedade, às prioridades na vida e o que realmente importa na rotina das pessoas. Conectar a marca com o público em geral, definindo bem os propósitos, é a nova forma de compreender o lado mais humano do consumidor.


O foco ainda é o cliente

E o serviço de qualidade nunca vai sair de moda. Uma tendência muito forte neste período de retomada em viagens de luxo é como o atendimento será tratado, ou seja, estar atento com o que há de novo no mundo, ter uma rede bem estruturada com os colaboradores e conhecer o objetivo de cada viagem.

  • Olé Comunicação

Atualizado: 25 de Ago de 2020

Como a revitalização do Grupo Liston soma à experiência na venda de peças e acessórios para veículos

A nova loja da Interpeças, em Foz do Iguaçu, demonstra o início de uma fase notável ao Grupo Liston. Por isso a Asupel, mesmo em processo de revitalização da identidade visual e de comunicação, mantém a qualidade no atendimento e equipamentos que a empresa oferece. Ou seja, o trabalho de renovação é planejado de acordo com a estratégia por trás da ação.


Nesses processos, a nova marca pode agregar a atratividade do empreendimento junto aos clientes. E com relação à concorrência, existe o aumento da identificação do público com a qualidade dos produtos e serviços da empresa em questão, no caso, uma rede que atua no mercado de peças de reposição e acessórios para automóveis desde 1966.


Segundo Jackes Liston, diretor da Asupel Autopeças, “o planejamento de unificação das duas empresas busca incorporar as vantagens de cada empreendimento, além de ampliar o poder de compra junto às indústrias”. Com o objetivo de melhorar o serviço ao público, Jackes complementa que “a soma dos esforços das duas lojas facilita a entrega, que é gratuita, sempre pensando nos clientes”.


O novo espaço da Interpeças é mais amplo e está localizado na Avenida Juscelino Kubitschek, 4153 - Vila Portes. E em breve, no intuito de atender a uma necessidade expressa deste tipo de mercado e aproveitar as qualidades das duas partes envolvidas, ambas as lojas devem se tornar uma só.

  • Olé Comunicação

Atualizado: 25 de Ago de 2020


Falar sobre moda pode parecer um desafio, ainda mais em tempos de crise. E no terceiro dia de live (17), Valdecir Muller, apresentador, comunicador e empresário do Mercado de Moda há mais de 20 anos, foi o convidado da uma conversa sobre a análise e os novos desafios do mercado atual, juntamente com a publicitária e estrategista da Olé Comunicação, Loli Cruz.


E produzir do Brasil para o Brasil foi o gancho já da primeira parte do bate-papo. Valdecir destaca que não perceber a qualidade e quantidade de matéria-prima que o próprio país tem é um equívoco que, mais para frente, o mercado pode sentir. Loli acrescenta que “a fusão da experiência com a tecnologia é necessária, além de que as pessoas também são um fator importante, especialmente porque precisa haver a mudança em todos os níveis do mercado”.


Por isso, o “ser criativo, inovar e ganhar mídia espontânea é o setor da Moda oxigenando as marcas e buscando renovar o perfil de cada cliente”, de acordo com o comunicador. Loli Cruz também destaca que não se faz Moda do zero, e que “a renovação da marca vem com muito estudo, pesquisa e conhecimento diante dos serviços prestados”, ou em outras palavras, qual história você, empresa, gostaria de contar agora?